Blog

Mantenha-se atualizado com as últimas notícias
Amazon

Amazon

Hoje iremos falar um pouco sobre uma empresa que praticamente é onipresente na vida dos americanos. Antigamente um site de comercialização de livros, hoje a empresa de Jeff Bezos vende de tudo um pouco - de pilhas, fraldas, eletrônicos até coisas bizarras como um travesseiro com a foto do Nicolas Cage (!).

Hoje um titã do varejo, antigamente a Amazon era uma empresa conhecida pela venda de livros e pelo incrível fato de não gerar lucro. Seu modelo de negócio nada convencional fez com que a empresa ficasse 7 anos sem dar sequer 1 dólar de retorno à seus acionistas. Fato este que de certa forma “protegeu" a empresa da primeira bolha das .com surgida no ano de 2001 e a fortaleceu na década de 2000.

A empresa hoje, altamente lucrativa, é uma verdadeira mão-na-roda para os americanos, ávidos por praticidade e eficiência. Compra-se de tudo na Amazon, e, tudo chega muito rápido. Seus armazéns* (fulfillment centers) estão sendo construídos aos montes, e estão cada vez mais perto das grandes regiões metropolitanas americanas. Por uma mensalidade de $10 dólares, é possível fazer parte do Amazon Prime, uma espécie de clube onde você tem frete gratuito e rápido para praticamente todos os produtos, acesso a vídeos tipo Netflix, vários descontos e muitos serviços complementares. Aliás, assinatura talvez seja uma palavra que você verá muito na Amazon. Quanto mais se compra na Amazon, mais o algoritmo “aprende" com seus hábitos de compra, e o próprio site começa a sugerir assinaturas de produtos mais consumidos. São oferecidas assinaturas de shampoos, desodorantes, café, tudo isto em troca de um desconto pela preferência.

O serviço de devolução/troca da Amazon é outro “mimo" e muito tentador para aqueles que gostam de comprar por impulso! Você simplesmente imprime a etiqueta no site, cola na sua caixa e deixa no correio. Não existe nenhum questionário infinito para apurar as razões pelas quais fizeram você desistir do produto. Aliás, eles devolvem o dinheiro assim que você imprime a etiqueta! Existe outro serviço também chamado Frustration Free Package, onde eles mesmos reempacotam coisas que são difíceis de reempacotar.

Não poderíamos deixar de falar também do Amazon Echo, uma assistente virtual em formato de caixa de som bluetooth que faz as vezes de uma secretária. Você pode fazer compras no “supermercado" da Amazon apenas lendo os itens que deseja comprar. Seu sistema de reconhecimento de voz é bem eficiente e ouve você mesmo em ambientes barulhentos. Tem também integração com sistemas de automação de casas modernos, ou seja, você pode apagar/acender luzes, ajustar temperatura do ar condicionado, sprinklers do jardim e até travar as portas de casa.

É óbvio que toda esta comodidade que a Amazon proporciona não é totalmente mérito dela. Várias peças se encaixam para que a Amazon funcione desta forma, como por exemplo a questão da eficiência de logística que os “Correios" americanos entregam. As Leis Trabalhistas americanas também permitem certas flexibilidades nas relações de trabalho que incentivam e promovem a velocidade em toda cadeia logística, como o recente programa “Amazon Flex”, uma espécie de Uber de entregas, onde os motoristas se cadastram na plataforma e fazem entregas super rápidas (garantidas em até 2 horas) em regiões metropolitanas dos Estados Unidos. Aqui em Orlando já testamos este serviço e é bem eficiente.

Enfim, a Amazon, com todos as facilidades que oferece, tem tornado a vida das pessoas aqui muito mais fácil. Está sem dúvida galopando à passos largos pra ser a "central de compras" dos Estados Unidos. Nós aqui em casa podemos dizer que, se tivéssemos que voltar para o Brasil algum dia, uma das coisas que mais sentiríamos falta seria a comodidade da Amazon. E você, já usou algum dos serviços da Amazon? Deixe seu comentário!

* está sendo construído mais um armazém em Orlando, com previsão de conclusão das obras para o ano que vem, perto da região de Lake Nona. 

 

Andrey Batista

contato@andreybatista.com

Nullam ultricies, velit ut varius molestie, ante metus condimentum nisi, dignissim facilisis turpis ex in libero. Sed porta ante tortor, a pulvinar mi facilisis nec. Proin finibus dolor ac convallis congue.